Organize as contas de sua agência – Parte 5

Sabe aquelas contas que você paga todo mês, chova ou faça sol?

Pois elas são parte dos chamados Custos Fixos. Eles recebem essa denominação porque não dependem do seu volume de vendas. Mesmo que você tenha um faturamento pequeno num determinado mês, as despesas fixas terão que ser igualmente pagas, sem choro nem vela.

Além de aluguel, energia e telefone, você deve incluir na conta os salários dos seus funcionários, as despesas periódicas com compras de material de escritório ou de consumo, honorários do contador e de outros serviços terceirizados, como segurança e limpeza, despesas com manutenção e até as retiradas dos sócios. Mesmo os pagamentos de juros e as amortizações de dívidas que sua empresa contraiu podem ser considerados custos fixos ao menos até que os compromissos sejam quitados.

Ainda que a sua empresa seja de pequeno porte, nunca confie na memória para controlar seus custos fixos. É sempre melhor anotar tudo, fazer cálculos o tempo todo, ver se as despesas estão de acordo com o faturamento, se é preciso reduzi-las, se a estrutura da empresa não está exagerada para as suas reais necessidades.

Todo empreendedor deve sempre procurar manter os Custos Fixos sob controle, e você certamente não vai fugir à regra, certo?

Podem ser considerados como Custos Variáveis os gastos com mão-de-obra temporária, impostos sobre o faturamento, comissões, entre outros itens.

Se você ainda não viu os artigos anteriores em relação a esse assunto, você pode acessá-los aqui:

Organize as contas de sua agência: Parte 1  Parte 2   Parte 3  Parte 4

Também disponibilizamos uma Planilha Anual de Fluxo de Caixa para você organizar as suas contas mensais.

Até o próximo post. Grande abraço e Sucesso!

 

 

facebook-profile-picture

"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem" Consultoria e Assessoria. CEO do Grupo Tradeclube Soluções. E-mail: antonio@tradeclubenetwork.com WhatsApp: 55-21-98117-2011

Deixe uma resposta