Você está aqui
Home > Notícias > MTur premia boas práticas de destinos turísticos

MTur premia boas práticas de destinos turísticos

indice_competitividade_1

O Ministério do Turismo premiou na noite de segunda-feira (2) as quatro melhores experiências identificadas durante o processo de coleta de informações do 5º Índice de Competitividade, divulgado na última segunda-feira (2). O objetivo é destacar ações que contribuam para o desenvolvimento do turismo – e compartilhá-las com os demais destinos do país.
Ao todo foram selecionados 21 casos de sucesso de 15 destinos turísticos, escolhidos segundo a relevância e impactos positivos, possibilidade de aplicação em outros destinos, caráter inovador e recorrência com que foram mencionados. Os premiados receberam das mãos do secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz, um diploma de certificação da boa prática aplicada.

O Rio de Janeiro foi premiado por sancionar um decreto (nº 5230, de novembro de 2010) com um pacote de benefícios legais para a atração de novos empreendimentos hoteleiros. O objetivo era adequar a cidade do Rio às demandas da Copa de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016. Além dos benefícios fiscais, o decreto liberou algumas áreas da cidade para a construção de empreendimentos hoteleiros e revisão de parâmetros urbanísticos.

Já na experiência de Fernando de Noronha (PE), algumas praias como a do Sueste (área do Parque Nacional Marinho), se tornaram acessíveis a cadeirantes e pessoas com algum tipo de deficiência. O projeto Praia sem Barreiras oferece esteiras para acesso ao mar, cadeiras de rodas anfíbias e profissionais qualificados para banho assistidos. O projeto é uma parceria da empresa de turismo do estado de Pernambuco com a EcoNoronha, Instituto Chico Mendes, além da Administração do distrito estadual, governo do estado e federal.

A cidade de Bento Gonçalves (RS) lançou em 2012 um aplicativo para smartphones que oferece acesso simplificado e gratuito a informações gerais e turísticas da cidade. Já Belém  (PA) foi premiada com o Criar Amazônia, um grupo de artesãos e designers paraenses que emprestam seus valores e identidades para produzir linhas de roupas, joias, estampas que enfatizam a cultura amazônica e utilizam matérias sustentáveis.

As boas práticas são ações que ajudam os destinos brasileiros a se tornarem mais competitivos. O país obteve este ano a maior nota desde que foi criado o Índice de Competitividade do Turismo Nacional (2008), ferramenta desenvolvida pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas para mensurar o nível de desenvolvimento do turismo nacional. Houve aumento nos três grupos analisados: média nacional (de 52,1 para 58,8), média das capitais (de 59,5 para 66,9) e média das não capitais (de 46,9 para 53,1). São considerados dados de 2008 e 2013 respectivamente.

O índice mede a competitividade nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico do país, com o objetivo de elevar o turismo à condição de atividade econômica essencial ao desenvolvimento do país. “As boas práticas são exemplos a serem seguidos e nada melhor que podermos compartilhar ações de sucesso que possam ser aplicadas também em outras localidades. Também é uma oportunidade para que experiências semelhantes sejam disseminadas e aprimoradas”, falou o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz.

Fonte: Ministério do Turismo

facebook-profile-picture
Antonio Moreno
"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem" Consultoria e Assessoria. CEO do Grupo Tradeclube Soluções. E-mail: antonio@tradeclubenetwork.com WhatsApp: 55-21-98117-2011
http://www.tradeclubenetwork.com

Deixe uma resposta

Top