Organize as contas de sua agência – Parte 2

Quais informações eu devo acompanhar para conseguir colocar as contas da minha empresa em ordem?

Você precisa ter um panorama completo de sua agência. O seu patrimônio (imóveis, veículos, máquinas, equipamentos, sobras de caixa, saldo da conta corrente, investimentos) e as suas dívidas, sejam elas bancárias ou empréstimos. Você também tem que saber, entre outras coisas, quais são as suas necessidades de caixa para tocar o dia-a-dia do negócio, os valores que deverá receber dos clientes e os pagamentos que fará aos seus fornecedores. O controle é fundamental, mesmo que sua agência seja de pequeno porte. Neste caso, mais do que qualquer outro, a responsabilidade de organizar as contas está em suas próprias mãos.

Confira quais são os procedimentos que qualquer empresário digno do nome deve saber de cor:

  • Suas dívidas nunca devem ser maiores do que a sua capacidade de pagamento. Se isso acontecer, você precisará contrair novos empréstimos para pagá-las, se conseguir, ou vender parte de seu patrimônio. E mesmo que você consiga algum dinheiro no banco, isso pode se transformar numa bola de neve, se considerarmos os juros cobrados atualmente.
  • Procure manter controle rígido de todas as contas a pagar para evitar atrasos e ter que arcar com multas e juros. Nesta lista, entram as contas de água, luz, telefone, internet, aluguel, condomínio, tributos, pagamentos a fornecedores, duplicatas e até o salário dos seus funcionários.
  • Na hora de fazer estimativas futuras de caixa, lembre que nem todos os clientes costumam pagar à vista ou na data prevista. Convém trabalhar, portanto, com uma hipótese realista de caixa, considerando fontes alternativas de recursos. O ideal é ter uma reserva de recursos para utilizar na eventualidade de seu caixa ficar “magro”.

Por que preciso saber tudo isso para organizar as contas da minha empresa? Motivos não faltam. Além de serem controles exigidos por lei, tudo isso é fundamental para que você possa fazer uma boa gestão do seu negócio. Afinal, como diz o velho ditado popular, os números não mentem – e podem lhe dar informações valiosas sobre a situação financeira de sua agência.

Eles permitem que você possa detectar se as coisas não vão bem, se é necessária uma correção de rumos ou se o negócio vai de vento em popa e você pode começar a planejar a sua expansão. Revelam um retrato fiel de suas finanças: o que você tem, o que você deve, o que compra, o que vende, o que recebe, o que paga.

E ajudam a evitar que sua agência entre no vermelho, deixe de pagar um fornecedor ou que sua conta esteja sempre estourada no banco. Todo bom empreendedor sabe até quando vence a conta de luz e de telefone. E nunca é pego de surpresa, com o caixa vazio.

Organize-se:

Segue um exemplo de tabela para controle de receitas e despesas de sua agência.

Se você não leu a primeira parte, você poderá acessá-la aqui.

No próximo post eu vou falar sobre o ponto mais sensível de sua agência: o caixa. É o caixa que sinaliza se a sua agência é saudável financeiramente ou se está entrando na UTI. É por meio do controle do caixa que você vai identificar se abre ou fecha as torneiras das despesas… Até lá!

facebook-profile-picture

"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem" Consultoria e Assessoria. CEO do Grupo Tradeclube Soluções. E-mail: antonio@tradeclubenetwork.com WhatsApp: 55-21-98117-2011

2 Replies to “Organize as contas de sua agência – Parte 2”

Deixe uma resposta