Você está aqui
Home > Categorias > Os Aplicativos Móveis e o Consumidor de Turismo

Os Aplicativos Móveis e o Consumidor de Turismo

O consumidor de turismo está mais exigente e interativo. O viajante acessa informações sobre os destinos, reservas e passeios a qualquer momento e em qualquer lugar.

Os smartphones podem fornecer uma grande variedade de serviços de informação que visa auxiliar tanto nos aspectos principais da viagem, isto é, no processo de organização, planejamento e reservas de serviços, quanto em muitos outros pequenos momentos durante a experiência turística, a destacar: encontrar locais no destino, estimar o tempo de espera de passeios, entre outros. Isto significa dizer que a necessidade de informação do consumidor do turismo pode ser atendida a qualquer momento no processo de viagem, desde a fase de antecipação (pré-viagem), a fase experimental (viagem propriamente dita) e a fase reflexiva (pós-viagem).

Os turistas estão com um comportamento de consumo que é característico das modificações sofridas com a explosão tecnológica, na busca por informações para tomadas de decisão. São as informações ao alcance do bolso. Em um smartphone, por exemplo, essa agilidade proporciona que os viajantes gastem menos tempo nos processos de compra e utilização de serviços, sobrando assim, mais tempo para entretenimento, lazer, descanso e etc.

O processo de uso das informações durante o ciclo de vida da viagem de um turista começa, inicialmente, em sua casa, ele planeja, sonha com a viagem fazendo uso de computadores domésticos, utiliza dispositivos móveis para as buscas iniciais sobre a viagem, como também faz uso da tecnologia para a realização da reserva, da compra, do check-in no avião, podendo continuar a busca de informações sobre o destino dentro da própria aeronave, e, ao chegar ao destino, utiliza-se dos dispositivos móveis (através de conexões wireless no local) para busca de informações sobre as atrações e pontos de interesse que quer visitar.

Dentro da fase experimental (ou seja, durante a viagem), os smartphones oferecem acesso a serviços (apps) baseados em localização (por exemplo, guias de destinos) que reconhecem a localização atual do turista e oferecem sugestões relevantes com base nas suas solicitações, incluindo restaurantes, lojas de souvenires e até mesmo disponibilização de banheiros. Ao regressar a sua origem, ou mesmo durante sua estada, o turista compartilha nas redes sociais a sua experiência turística com amigos e familiares.

É importante destacar que os mecanismos de mediação no contexto do turismo não podem ser completamente entendidos sem considerar o uso das mídias pelos turistas em suas viagens, principalmente, por estas contribuírem na motivação para a escolha de destinos. Essas novas mídias têm como ferramenta principal auxiliar no planejamento da viagem.

Com isso, há um número em crescimento de viajantes que dependem de dispositivos móveis e do conteúdo gerado por seus usuários através das mídias compartilhadas contendo informações sobre os destinos, as experiências vividas durante suas viagens, bem como relatos e opiniões dos serviços utilizados e locais visitados.

Além dos turistas usarem a Internet em todos os processos de uma viagem por diferentes motivos, como por exemplo: busca de conhecimento sobre o local a ser visitado, facilidade, novidade, criatividade, prazer e atividades sociais. É importante destacar que o acesso e o compartilhamento das informações via Internet, por meio de comentários, vídeos e fotos, vêm empoderando os consumidores do turismo, ao ponto que eles vêm tomando decisões no planejamento dos destinos e atividades turísticas, sem precisar das agências de viagens.

Dessa forma, a satisfação com essas informações induz diferentes resultados, como visita ao destino, experiência de qualidade e alta satisfação geral. Portanto, o mecanismo de mediação no contexto do turismo requer uma compreensão mais profunda sobre a relação entre as necessidades de informação, ferramentas de informação (ou seja, a Internet e Smartphones), e a própria experiência turística.

Devido à crescente demanda por usuários de aplicativos móveis, os websites estão adaptando seu conteúdo para este tipo de plataforma. O produto turístico pela sua característica intangível se adaptou bem às novas tecnologias e tem a informação como seu principal instrumento de divulgação. A informação adquire papel importante na atividade turística, já que um turista bem informado interage melhor com os recursos e cultura locais, a fim de encontrar produtos e serviços que atendam aos seus interesses.

Isso transforma totalmente o modelo de mercado: as ações do consumidor passam a ser o centro, em uma dinâmica ativa em meio às marcas. Estas ferramentas são utilizadas para estreitar a comunicação com o turista real e em potencial através de informações advindas de usuários capazes de influenciar a tomada de decisão.

Portanto, uma destinação ou empreendimento turístico podem ser capazes de gerir de maneira oportuna sua comunicação com o usuário, interagir virtualmente para sanar dúvidas, queixas, demonstrando uma aproximação mais efetiva com os clientes através de aplicativos móveis.

Mas, ficamos com este assunto para o próximo post… Até lá!

 

facebook-profile-picture
Antonio Moreno
"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem" Consultoria e Assessoria. CEO do Grupo Tradeclube Soluções. E-mail: antonio@tradeclubenetwork.com WhatsApp: 55-21-98117-2011
http://www.tradeclubenetwork.com

Deixe uma resposta

Top