Você está aqui
Home > Categorias > Turismo Colaborativo

Turismo Colaborativo

O Turismo Colaborativo é uma solução para quem quer viajar mais pagando menos.

Você já ouviu falar em economia colaborativa, correto? Esse sistema une pessoas por meio de plataformas digitais para a troca e compartilhamento de bens e serviços sem a necessidade de haver um envolvimento monetário entre as partes. No turismo, esse modelo econômico também aparece com grande força, sobretudo como uma forma de fornecer experiências locais ao viajante e também para deixar a viagem mais barata.

Esse movimento é impulsionado por um desejo crescente dos consumidores em gastar dinheiro principalmente com experiências e não com bens materiais. De acordo com um estudo feito nos Estados Unidos pela plataforma de eventos Eventbrite, os millennials, geração nascida entre 1980 e 2000, acreditam que a felicidade está atrelada aos termos criar, compartilhar e capturar, sendo que 78% dessas pessoas preferem gastar dinheiro com experiências e não com objetos.

Com o turismo colaborativo, as pessoas podem, por exemplo, experimentar comidas regionais e ganhar hospedagem em troca de algum tipo de trabalho. Mais do que uma opção econômica, esse estilo de viagem propicia uma experiência única e diferente aos turistas, que podem fazer uma imersão cultural no destino e ter uma vivência que não teriam se optassem por outro tipo de viagem mais tradicional.

Há plataformas que facilitam esse intercâmbio de culturas e de conhecimento. Se a pessoa deseja ser voluntário em algum lugar do mundo, pode usar o workaway.info ou o helpx, por exemplo. Essas plataformas conectam anfitriões e pessoas dispostas a realizar algum trabalho em troca de estadia. O que é preciso ter em mente, no entanto, que esse é um trabalho voluntário. Por isso, não será uma viagem exclusivamente a passeio. Se a pessoa se enquadrar nesse perfil, com certeza, a experiência será mágica e enriquecedora.

Essas plataformas possuem diversos filtros para que a pessoa encontre exatamente o que procura – desde busca por regiões até tipo de trabalho e de estadia. É bom fazer a opção sempre pelos perfis que possuem uma descrição completa do lugar. Verificar os feedbacks deixados pelos usuários, tentar entrar em contato com eles para saber mais sobre as experiências que tiveram, pesquisar o nome do lugar no Google e trocar muitas mensagens com o anfitrião a fim de saber exatamente o que ele deseja e o que ele pode oferecer em troca. Tomando esses cuidados, as chances de ter um problema são muito pequenas.

Se a pessoa já tem estadia, mas gostaria de experimentar comidas típicas, pode utilizar o Meal Sharing, site de compartilhamento de refeições. Nessa plataforma, é possível conseguir experimentar pratos típicos na casa dos locais por preços econômicos. Os anfitriões definem dia, horário e preço, basta apenas reservar o lugar e aparecer na data combinada.

E não para por aí. Se mesmo depois de conseguir estadia e experimentar comidas típicas e caseiras a pessoa ainda estiver com dificuldade para se deslocar dentro de algum país ou cidade, pode utilizar o blablacar. A plataforma une motoristas e passageiros que vão para o mesmo destino para compartilhar uma carona por um preço justo. Independentemente do que a pessoa pretende fazer, com certeza haverá um serviço de turismo colaborativo para ajudar a ter uma experiência de viagem incrível e por um preço muito mais em conta.

O profissional de turismo tem que ficar atento a essas novidades e captar as oportunidades para inovar no mercado turístico. #ficaadica

Fonte: Portal A Tribuna

 

 

facebook-profile-picture
Antonio Moreno
"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem" Consultoria e Assessoria. CEO do Grupo Tradeclube Soluções. E-mail: antonio@tradeclubenetwork.com WhatsApp: 55-21-98117-2011
http://www.tradeclubenetwork.com

Deixe uma resposta

Top